Compostagem - faça você mesmo o seu próprio adubo


Essa vasilha fica em cima de pia. Coloco nela as cascas......e
transporto para essa que fica na garagem.....

e depois vai direto pra composteira que fica ao fundo do quintal

COMPOSTAGEM DE MATERIAIS ORGÂNICOS

Composto orgânico é a matéria orgânica que foi atacada e alterada quimicamente por microorganismos até uma forma que as plantas possam usar como nutrientes. Matéria orgânica é tudo aquilo que for vivo um dia: animal ou vegetal. Na natureza este fenômeno ocorre espontaneamente: os restos vegetais e animais cem o chão e são atacados pelos microorganismos existentes no solo. Como no jardim, horta ou pomar este ciclo da natureza é modificado, ocorrendo uma “sucessiva interrupção da sucessão natural”, faz-se necessário a utilização do composto orgânico para as situações artificiais criadas por nós.
Fonte: Pecca- UFPR


Hoje, eu vou falar de um assunto que há muito tempo estava planejando. É sobre o reaproveitamento do lixo doméstico.
Tudo começou por iniciativa minha. Não sabia nada sobre compostagem. Consultei o google e comprei livros e revistas sobre o assunto.
Inicie essa rotina há quase um ano atrás. Na verdade, eu estava pensando em fazer a composteira de madeira, com duas partes. Isso pra reiniciar outra, quando uma já estivesse cheia. Mas minha vizinha que tem uma pequena fazenda de ovelhas, cedeu- me essa da foto, já que ela tem várias e não estava utilizando essa.
Aproveitei, é claro. Estive pesquisando preços e desse tamanho, geralmente custa NZD$ 60,00, ou mais.
Aqui, junto muita apara de grama, folhas etc. Não demora muito ela fica cheia.
Mas tem todo um procedimento, e não é só ir jogando as coisas. É preciso fazer camadas, para obter uma boa compostagem.
Tem muitos vídeos no youtube, separei um pra vocês e deixo esse link que é rápido e bem explicado. E esse já é mais longo e ensina todo o processo.
Tudo isso teve um lado muito positivo, me senti e sinto super bem diminuindo o lixo doméstico. Mas teve o lado negativo também, pois pude perceber a quantidade de lixo que eu produzia. Doeu ainda mais, quando lembrei que essa quantidade era muito maior na minha casa no Brasil.  Não não existe nenhum tipo de coleta especial no bairro. Tudo é colocado no mesmo saco e depositado na lixeira do prédio. Terrível!
Aqui é bem diferente, o lixo da reciclagem é separado numa lixeira grande padronizada. 
 Em outra lixeira pequena, que não é essa da foto, colocamos o lixo doméstico, que vai para um saco padronizado também pela Prefeitura local. Não pode ser de outro tipo.
Colocamos na beira da estrada, nos dias de coleta, no horário estipulado.
As cascas e talos de legumes, verduras,  cascas de frutas, ovos etc, eu já vou deixando nessa vasilha e depois coloco nessa da foto. Quando ela está cheia, eu vou lá no fundo do quintal e deposito na composteira.
Quando aparo a grama, coloco uma parte lá também. Não pode ser muita quantidade. 
As folhas que caem na parte calçada, eu deposito lá . Folha não é lixo. Ok? 
Vocês devem estar pensando que é muito difícil fazer isso, que precisa ter espaço e quintal, mas não é verdade. Tem pessoas fazendo isso em apartamentos.
É gratificante demais diminuir o lixo doméstico, e no final, vê-lo transformado em abubo.
Eu já tive a minha primeira remessa, coloquei em volta das plantinhas e elas ganharam vida nova.
Na próxima, vai ser melhor ainda, vou  obter uma quantidade maior.
Vejam abaixo o ciclo da matéria orgânica. A própria imagem diz tudo.

É uma sugestão. Sei que muitos não vão gostar desse assunto, portanto ele é necessário. 
Quando estamos reciclando uma latinha ou qualquer outra coisa, estamos ajudando o meio ambiente. Muito mais quando diminuímos o lixo orgânico, que vai produzir a terra que vai adubar nosso próprio alimento. E assim continua o ciclo.
Eu tenho alguns textos sobre o assunto, não publiquei por que são grandes. Se vocês desejarem mais alguma informação, estarei pronta a ajudar, caso esteja em meu alcance.

O meio ambiente agradece!

10 comentários:

  1. Que vontade que dá, a ver essas coisas, de ter novamente um cantinho, um pátio, pra poder mexer na terra, cavocar, plantar... Lindo, me encanto com isso!

    Um beijo,tudo de bom e como sempre, lindo passar aqui!chica

    ResponderExcluir
  2. É um sonho que estou acalentando há anos, pois me dói o coração também ter que jogar, mesmo porque também devemos aproveitar tudo, mas nosso tempo deixa isso inviável. Por exemplo, de vez em quando eu utilizo a parte branca da melancia para fazer compotas de agridoce, para comer com carnes, mas todos preferem a de abacaxi. Olhar e ler tudo isso que você postou com tanto carinho,parece fácil, mas aqui, não temos a coleta. Se eu fizer, onde vou colocá-la? É complicado. Mas o assunto me empolgou e também me frustou bastante. Lucinha, parabéns pela excelente postagem sobre compostagem. Questão de cultura é pano prá manga, não? Bjbjbj!

    ResponderExcluir
  3. LÚ TO FAZENDO TESTE PRA VER SE CONSIGO ENVIAR O COMENTÁRIO

    ResponderExcluir
  4. NOSSA ACHO QUE FOI, AMIGAAAA ESTOU MUITO TRISTE MAS NÃO CONSIGO ENVIAR MEUS RECADINHOS!ESPERO QUE VC VEJA ESTE, ESTOU COM MUITTTTTTTTTTTAS SAUDADES DE VC E SEU BLOG ESTÁ UM SHOW LINDOO CHEIO DE IDÉIAS E SUGESTÕES PRA TODAS NÓS! BJOS E SAUDADESSSS!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o assunto, Lucinha!
    Eu quero aprender mais sobre isso. A casinha é pequena, mas percebo que produzimos muito lixo aqui. Algumas coisas eu tento reaproveitar, mas outras eu nem percebo que estou jogando fora e ajudando a poluir mais o nosso mundo. Esse fim de semana aprendi que o óleo de fritura que jogo no ralo da pia polui mais do que eu pensava. Então tomei uma decisão: Vou juntar em garrafas vazias e vou levar para o centro de reciclagem, que descobri que tem na minha cidade! Não é muito, mas é um começo!
    Beijos e que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pela força! O dia de ontem foi dolorido, mas não tão difícil quanto pensei, foi um daqueles dias em que q gente tem que engolir o orgulho, sabe? Mas hoje está ficando tudo mais claro pra mim.

    Sabe o seu post acima é bem conhecido meu, embora, confesse que aqui em casa não tenha colocado em prática e isso me deixa com peso na consciência. Lá no interior sempre vi minha mãe fazer isso, aliás ela é que sabe das coisas, guarda as garrafas pet para uma empresa de detergentes de um amigo que reutiliza todas e ainda recicla o lixo orgânico nas plantinhas, minha mãe é fera!

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga
    Já tentei fazer uma vez, e não me lembro porque não deu certo...acho que foram as galinhas, fiz no chão, um buraco onde ia colocando as cascas e terra...
    Preciso fazer algo bem organizadinho como o seu...sei que dá certo, e é um ótimo adubo organico.
    bjs
    Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

    ResponderExcluir
  8. Ei Lucinha!
    Quero fazer uma dessa lá no sítio.
    òtima dica.
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lucinha
    Gostei muito da sua postagem. Aqui em casa não tenho composteira mas tenho usado um buraco grande para colocar todo o lixo orgânico e como tb tenho muitas folhas por aqui, vou cobrindo e já vi que a decomposição gera um material muito fértil. Tem muita minhoca lá e estou usando para por nos vasinhos. Vou pesquisar uma composteira por aqui. É realmente muito gratificante ver a terra mais fértil.
    Beijos

    ResponderExcluir

Visualizações

Arquivo

Categorias