Nossos passeios nas fazendinhas e desabafo

 Lindo da vovó passeando no trenzinho da fazenda.
  Assim como eu, é apaixonado por cavalos
 
 Na outra fazenda, alimentando os moradores.
Treinando pra dirigir o trator da nossa fazenda. Risos
A avó não tem mais o pique dele e senta pra descansar.
Brincou, curtiu tudo, mas a paixão maior é por eles.

Enquanto meu irmão e família viajavam pela Ilha do Sul, eu e Gustavo ficamos curtindo as atrações das redondezas.

Tiramos dois dias pra visitar as fazendas parque, que ficam aqui perto de casa. Uma delas, o dono é brasileiro, mas quando lá estive, ele estava viajando.

Nós dois gostamos demais de roça, essa coisa tá no sangue. Não tem jeito. Risos
Curtimos demais esses passeios, eu fiquei super cansada, pois não aguento mais o pique dele. Risos Mas mesmo assim, curti demais.

Deixei-o à vontade. Brincou em tudo e curtiu todos os animais, mas a paixão maior é por cavalos. Ele cavalgou várias vezes, e quando não estava montando em um, ficava ao lado acariciando. Foi um custo para tirá-lo de perto. Eu queria conhecer o restante da fazenda e ele queria ficar perto dos cavalos. Risos

Não tenho preferência por filhas e netos, amo todos da mesma forma. Quem me conhece de perto sabe disso, mas hoje, eu vou falar dele.

Gustavo, é meu segundo neto. Nasceu num momento que minha vida estava de cabeça pra baixo, devido àquela separação sem aviso prévio, que eu ja comentei com vocês. Deus é tão perfeito, que colocou esse menino na minha vida, na hora certa.

Ele e a mãe (minha filha mais nova) moravam comigo, no meu apartamento brasileiro. Eu trabalhava oito horas por dia, mas quando eu chegava em casa,  era como se tivesse começando o dia. Estar com ele, viver com ele, é uma coisa inexplicável. Tenho pena de quem não conviveu e não convive com ele. Está perdendo a melhor parte.

Desde a gestação, ele passou por momentos difíceis, cresceu neles, teve que amadurecer sozinho. Muito amado pela mãe, que dedica sua vida pra ele, mas a figura de pai, pra uma criança é importante.

Cortando o assunto pra não magoar ninguém, não é a intenção desse post. Eu fui agraciada por viver com ele até os seus nove anos. A partir daí, eu vim morar na NZ.

Um ano e meio depois, ele veio me visitar. Foi quando tiramos essas fotos e muitas que vocês já viram e verão por aqui.
Foi um momento muito feliz pra mim. Dormimos juntos, ficamos abraçados, brincamos muito, enfim, fizemos tudo que sempre fazíamos enquanto morávamos no mesmo país.

Hoje, quando fui pro curso, fiz outro caminho. Justamente pra passar em frente a essas fazendas. Era cedo e a neblina cobria os pastos, mesmo assim, pude ver os cavalos e todos os animais pastando no pasto à beira da estrada. De repente, me dei conta que estava falando sozinha. Eu estava conversando com ele e lembrando-me das nossas farras. 
Senti uma saudade tão grande, uma dor insuportável no peito, que parece que é falta de ar.

Numa de nossas últimas conversas antes de minha viagem, ele me disse uma frase que nunca esquecerei: "Vó, você é a única pessoa que me ama nessa vida". Eu disse: não, muitos lhe amam e enumerei as pessoas. Ele ficou pensativo, concordou e disse: "mas eu sei que você é a pessoa que me ama mais nessa vida".

Ele está certo, não creio que outra pessoa (além da mãe) tenha amor maior por ele do que eu, não caberia em outro coração, amor tão grande.

Desculpem-me pelo desabafo, mas eu não consigo "brincar de alegre", quando eu realmente não estou.

20 comentários:

  1. Lucinha, falar de tua saudade pode te aliviar um pouco essa grande carga dela que sentes no peito e coração.

    Esse amor é tudo de bom. Sei bem o que é isso.

    E tantas coisas mudam em nossas vidas por eles...

    Mas desabafar faz bem...
    Adorei as fazendinhas, as fotos e ver esse menininho que faz bater teu coração mais forte...Que bom que esse ano verás todos eles novamente.Isso t fará bem e te reenergizará...

    beijos,tudo de bom,chica(dorme tranquilinha e bom sono!)

    ResponderExcluir
  2. Lucinha, você fez bem em desabafar, essa semana também fiz um desabafo no meu blog e acho que temos de usar de maneira coerente e sensata essa maravilhosa ferramenta de comunicação entre as pessoas do mundo todo para podermos dividir nossas alegrias e nos momentos de dificuldade, as nossas mágoas e decepções.
    Vó é mãe com açúcar! Então, imagina se você não vai amá-lo verdadeiramente, intensamente e com aquele amor que é tão grande dentro do peito que chega a "doer"! Eu sempre falo isso, amo tanto meus filhos (tenho dois), que chega a doer no peito!
    Beijos minha linda, fique com Deus e que seus dias melhorem mais e mais...Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Ah... esses Gustavos, mudam a vida da gente!
    Para o bem, é claro.
    Que amor é esse, minha amiga?
    Eu acho que, quem é avó, e ama o seu neto com paixão, entende.
    Amei o seu relato de amor!
    Um grande abraço e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  4. Lu querida, chorei lendo seu post. Eu entendo este amor, que não tem medida. Sinto o mesmo por minha sobrinha Anna, é algo do além, não é?
    Tem vezes que choro só em ver a foto dela, mas me conforto sabendo que é recíproco, que apesar de longe estarmos perto.
    Muito lindo tudo que você escreveu!!!
    Fique bem, que Deus lhe conforte nas saudades.
    Beijos
    Vero

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu não sei bem usar o blog, por isso demoro p postar alguma coisa. (rs)
    Mais o seu é muito bonito, de vez em quando passo por aqui p dar uma olhadinha. Fique com Deus. Bj

    ResponderExcluir
  6. Oi Lucinha.
    Que amor lindo esse de vocês!!!
    Imagino a saudade q vc deve sentir!
    Ainda não conheço esse amor de avó. Meu filhote faz 28 anos no mês q vem e ainda não tem filhos. O q não acho ruim, pq ele tá correndo atrás da vida dele. Já conseguiu muita coisa, mas pode melhorar, como comprar uma casa para ele.
    E a filhota tem só 11 anos.
    Quanto a seguir a Titi, faz tanto tempo q nem me lembro se a sigo. Sei q ela tá entre meus seguidores.
    Tentei ver no blog dela, mas meu pc, tá velho e fica travando. Desculpe, mas não consegui te ajudar!
    Bjosss
    Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Ei, menina, tá apertado, doendo, né? Força, minha amiga.Tive os mesmos sentimentos. Nosso amor: vc pelo Gustavo e eu pela Gabriela, ficou desmedido, Lucinha porque nós sabíamos no fundo, que eles nasceram sem aquela estrutura forte e segura dos pais. Meu filhoo era imaturo, a mãe uma pessoa que não era do meu meio e a cada dia provava mais e mais a discrepância de valores e costumes meus. Quando ela nasceu eu sentia uma vontade imensa de fugir com ela e criá-la para ensinar-lhe tudo, pode? Quando eu chegava da escola eu a pegava em meus braços sussurrando em seu ouvido: vovó te ama! Conte sempre com a vovó. Tony ficava entristecido, minha mãe também me dizia que ela não era minha filha. Eles viamm o mmeu exagero, só eu não. E quando eles foram morar no Rio. Pensei que eu ia enlouquecer. Viu, tudo passou, acabei criando ela, ela está comigo e nem avó de estragar neta eu pude ser. Tudo passa, Lucinha e como é bonito ele saber que tem vc. Fique na paz! Lindo final de semana! bJbjbj!

    ResponderExcluir
  8. Que lindinho esse menino! Coisa boa ouvir essas palavras, não?
    Fique com as boas recordações, que elas são um bálsamo para qualquer tristeza.
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lucinha, a saudade dói mesmo eu sei como é. Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  10. Oi querida! obrigada pelo carinho e por me seguir tbm! E qto aos anuncios de flores e outros no meu blog...não sei como tirar rsrsrs...começou aparecer esses anuncios google na minha página sem eu permitir rs. Se vc souber como eu tiro me avisa tá?
    beijinhuxxx
    Rô.
    http://borboletascomamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Lucinha que postagem linda, fiquei ate arrepiada...seu neto lindo...muito bonita as fotos...beijos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  12. Saudade, palavras linda com um significado tão profundo.
    Posso imaginar sua tristeza cara amiga, estar tão longe das pessoas que ama, principalmente de uma criança, pois crianças são especiais. Tem uma energia que nos faz tão bem.
    Outros dias virão, outros dias em que você vai estar sorrindo e com que ama perto de você.
    Um beijo, e final de semana especial pra você

    ResponderExcluir
  13. Ola Lucinha,

    Nao e facil mesmo lembrar das pessoas amadas e tambem dessa distancia enorme !!
    Abrir o coracao faz bem amiga... Deus sempre envia as amigas pra trazer palavras de amor e carinho, e com todas essas amigas lindas que tu tens e que te acompanham rapidinho seu coracao se enchera de alegria novamete.

    Have a good Weekend!! God gless you..

    ResponderExcluir
  14. Querida
    Voce me fez chorar, e não consigo te dizer nada agora...só choro com voce...
    Vim pra te dizer que
    tem um selinho pra voce aqui...pra voce vir colorir um sábado de azul,é tão bom!!!
    Volto mais tarde, depois que secar minhas lágrimas
    bjs
    Tina (SONHAR E REALIZAR)r

    ResponderExcluir
  15. Querida...passei pra desejar um bom final de semana a você.A saudade dói, mas ao mesmo tempo, faz companhia. Só sabe o que é isso quem passou por bons momentos.
    Bjk no coração.

    ResponderExcluir
  16. Ai ai LUcinha fiquei muito emocionada com sua história,deu vontade de chorar,saudade é muito doída,não deveria existir,seu netinho é muito lindo,e o passeio com a vovó foi delicioso,bjs amada amiga

    ResponderExcluir
  17. pode me mandar queimar no inferno mas....de hoje nao passa a pergunta entalada na minha garganta porque eu te entendo e compreendo mas acho que nao aceito...obviamente nao tenho nada com isso e ignore e exclua esse comentario.....mas ja que voce ta desabafando...e é mais obvio ainda que a gente nao se conhece e tudo que eu falar é provavel que nao sera suficiente porque so voce sabe o q sofreu pro lado de ca do oceano e o que realmente te fez ir viver alem mar mas...........pelamordedeus...compensa tanto assim viver longe das pessoas amadas? a gente acostuma com tudo na vida mas...eu nao suportaria morar em cravinhos e minha familia em ribeirao! nao consigo entender essa parte mas...torço pro seu sofrimento ser suportavel e vc fazer dele forças que te levem adiante! bjo bjo

    ResponderExcluir
  18. p.s.: nao fica muito brava comigo?
    :-)

    ResponderExcluir
  19. Que lindo, Lucinha, esse amor pelo seu netinho, e que engraçado ele falar isso pra você, que bom que ele sente e aprecia todo o seu amor.

    Será que eu ainda vou ter um netinho? (risos) A minha filha acabou de fazer 10 anos... :)))

    bjs

    ResponderExcluir
  20. Nossa!! Primeiro..Avó?? impossível..tu é praticamente uma menina, e segundo...Pude sentir exatamente a dor no peito que tu sentistes...o meu peito também dói assim de vez em quando...Tenho um sobrinho que não vejo há 3 anos, quando sai do Brasil há 5 anos, ele era um piazinho pequeninho, agarrado a mim, quando me via os olhinhos dele e os meus brilhavam de tanta felicidade...Não vejo a hora de encontrá-lo de novo...Agora ele está com 9 anos, será que vai lembrar de mim?? Vou ao Brasil em agosto, se tudo der certo..ai volto pra contar...
    Beijinhos
    Sheila
    http://www.vidasuculenta.blogspot.ie/

    ResponderExcluir

Visualizações

Arquivo

Categorias