Slow cooker - Panela elétrica + Canjiquinha mineira + A Lucinha na cozinha?



 Slow cooker - minha  nova ajudante

Canjiquinha mineira preparada na NZ.



Eu mudei muitos hábitos quando vim morar na NZ, e passei a ser blogueira. Aprendi muitas coisas, fiz alguns trabalhos manuais, tentei costurar, estudei um pouco sobre jardinagem, meti a mão na terra, e muitas outras coisas que nunca me imaginei fazendo. E, apesar de admirar demais os blogs sobre culinária, e achar que cozinhar é uma linda arte, custo a acreditar, que eu, Lucinha, fui pra cozinha e fiz a primeira canjiquinha de minha vida, e ainda mais inacreditável, é mostrar aqui. Risos

Pois é gente, acredito ter vivido metade de minha vida, e, apesar de ter sido nascida e criada numa família mineira, eu nunca havia preparado esse prato, que é um dos meus preferidos. Geralmente, minhas tias preparam nos almoços em família, e fazem naquelas panelas enormes de ferro. Melhor ainda, quando é preparada no fogão à lenha


Como não tenho fogão à lenha, eu cozinhei na slow cooker, que acho ser conhecida por panela elétrica no Brasil e Portugal. Sou uma mulher artesanal, mas morando aqui, eu tive que me render as panelas elétricas. Hoje, eu apresento a slow cooker, e depois eu apresento a rice cooker pra vocês. Eu gosto mesmo é de uma panela preta de ferro.

Os kiwis não gostam de comidas cremosas. Pelo menos, os que eu convivo. Acho a comida deles super saudável. Eles comem muitos vegetais, não exageram nos temperos e gorduras. Com o passar do tempo acabei me adaptando tão bem, ao ponto de estranhar o tempero da comida brasileira, quando lá estive.
E, confesso que me sinto bem melhor com esse tipo de alimentação. Meu organismo agradeceu. Risos

Raramente, eu cozinhava aqui, pois não me sentia à vontade para fazer minha comida separada, a não ser quando sentia muita vontade. A única coisa que nunca abri mão foi do feijão preto. Posso morar no melhor lugar do mundo, mas se não tiver feijão, eu não fico. Risos

Quando eu comecei a trabalhar no segundo emprego, há quase três meses atrás, uma amiga sugeriu-me comprar essa panela.  Achei que seria inútil, mas resolvi experimentar. Foi uma ótima decisão. Agora, alguns dias na semana, eu faço a minha própria comida, do jeito e com os temperos que eu gosto.

O cozimento da slow cooker é lento. Têm duas opções de cozimento, o hight (alto), slow (baixo). Quando estou em casa, eu uso o alto, mas quando deixo cozinhando e saio, eu deixo no baixo. Isso mesmo. Eu posso colocar pra cozinhar nela, ir trabalhar e quando eu chego em casa, a comida está prontinha e quentinha.
Além disso, como os alimentos são cozidos ao vapor, sem nenhuma gordura, a não ser da própria carne, são muitos mais saudáveis. E sabor é maravilhoso.

Já preparei nela, moqueca de peixe, frango com quiabo, estrogonofe, ensopadinhos, moela com batatas, sopas e muito mais. Ainda não experimentei cozinhar feijão, mas em breve, vou tentar.

E, voltando a falar na canjiquinha mineira da Nova Zelândia, eu só tenho a dizer que ficou muito saborosa. 

Não sei se esse tipo de panela é prático pra uso no Brasil, mas garanto que pra quem mora fora, ela é muito útil. Estou apaixonada pela minha. Risos

Bem, seria demais eu querer ensinar e postar receita aqui. Risos. Preparei do jeito que aprendi com minha mãe e minhas tias. Ela pode ser preparada com frango ou costelinha de porco. Eu optei pela segunda opção. 

Canjiquinha = milho triturado.
Quem quiser saber mais sobre o assunto, eu encontrei essa matéria da Universidade Metodista de São Paulo, onde tem todas as explicações sobre a origem da comida mineira, e até a receita da Canjiquinha. 
No final da matéria tem a indicação de um restaurante mineiro chamado Dona Lucinha, que fica em Belo Horizonte. Apesar do nome, ele não é meu. Risos 
Ao abrir o site dela, li essa frase e deixo pra vocês:

" O primeiro ingrediente que se põe na panela é o amor". Dona Lucinha

Um abençoado final de semana para todos nós!

26 comentários:

  1. olá Lucinha tudo bem por aí?? Essa panela deve ser ótima não conhecia e não sei se tem por aqui, e agora essa comidinha não conhecia tbm e deve ser uma delícia, adoro comida mineira ....

    bjinhos e um lindo dia p vc

    rose jp

    Lucinha não sabia q o inverno ai é agora como no brasil, achei q fosse que nem aqui...
    rs

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda estou com serios problemas pra comentar no seu blog, ontem tentei milhares de vezes(naverdade 8 vezes) na blogagem coletiva e nao consegui demora muiiito tempo pra carregar a pagina e nem na porrada abre essa pagina aqui de comentarios, só na sorte mesmo, acho que sei lá gatona teu blog ta meio gordo pesadinho rsrsrs por que só acontece aqui, e depois meu c fica taaaaaao lento Lu que eu tenho que reiniciar, meu marido ja fez reparos ant virus e tudo mais, está numa velocidade mil pra abri até uma cratera na lua, mas quando chego aqui no seu cantino o negocio fica mais lento que tartarua andando de ré, juro a tu.
    Como hoje pela manha eu tentei de novo e na sorte abriu na quarta vez que tentei(demora tanto pra carrregar, era bom vc ver se outras pessoas estao assim tb, sei lá).
    Li o post do amor em pedaco, tao lindo e duro o que vc viveu, lindo por que vc no fundo aprendeu o segredo da vida, que sem amor nao vivemos, mesmo que esse amor seja apenas por nós mesmos, e duro por que recomecar, sair e entrar de historia doe muito, mas o melhor de tudo é ver a pessoa que vc se tornou, um gateeeeeenho de oculos, super moderna e antenada de bem com a vida e consigo mesmo, isso nao tem preco.
    Sobre o post de agora, eu tenho uma panela similar a essa, faco arroz nela(apenas arroz) fica tao totosinho, soltinho ganhei quando me casei, nunca tentei fazer outra coisa nao, me disseram que era apenas pra arroz eu acreditei kkkkkk
    Feijao eu vivo sem, nao vivo sem é de carnes, sou quase uma canibal, por isso tô feia e gorda e só recebo fiuuuu fiuuuuu do maridao(que me basta) já vc né? nemmmmm vou dizer...rsrsrsrs
    um otimo fim de semana, acho que o seu ja ta quase no domingo, o meu ta comecando no sabado, ainda nao tenho o endereco aqui de casa, aquele lance de mundanca de nome da rua aind anao se resolveu, eu te escrevi um email no seu niver, vc leu?
    bjs linda.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a panela, tuas explicações mas a frase da D.lucinha foi genial.

    Sem o amor, não há panela que cozinhe bem. Nem nada que funcione na vida...
    Passei aqui antes, li e voltei agora pra comentar. Estava atendendo kiko que saiu pra fazer exame... Na torcida!! beijos,lindo resto de fds!chica

    ResponderExcluir
  4. Hey
    This is a kind of just an exceedingly nicely structured posting. A lot of gratitude is forwarded to the writer!

    ResponderExcluir
  5. Pois é Lucinha, tenho verdadeira paixão pela comida mineira. Você sabia que ela é a única comida verdadeiramente brasileira? Faço bastante aqui em casa, mas acredite, nunca fiz a tal canjiquinha? Quem sabe agora vendo a sua tão bonita eu tenha coragem para fazer. Mande-me a recita, tá? Quanto à panela, necessitamos dessa praticidade! Eu sou totalmente a favor. Eu só tenho a de pressão , nenhuma elétrica! Fique com Deus, que sua semana seja ótima e cheia de novidades boas! Grande abraço! Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Lucinha,
    Aqui na minha cidade canjiquinha é um prato que toda "dona de casa" sabe fazer.O povo adora!Gostei da sua panela e da frase final.Beijos

    ResponderExcluir
  7. Linda sua panela ...ganhei uma do maridão ...mas confesso que uso bem pouco , muitos anos cozinhando em panelas normais que agora preciso me acostumar com a modernidade.
    adoro uma canjiquinha ,,,nunca fiz mas minha sobrinha do Paraná faz muito bem.
    lindo dia de sábado pra ti.
    bjsssssss

    ResponderExcluir
  8. Olá Lucinha minha linda! O que mais achei interessante foi que não se usa gordura nenhuma nessa panela...que legal isso! Ah e eu também não fico sem feijão viu! rsrsrs beijo grande e fique na paz de Deus
    cantinho da galega.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá Lucinha,
    Muito grata por partilhar. Não utilizo panela eléctrica mas gosto imenso de cozinhar e usar vegetais.
    Se puder, agradeço que me envie a receita desta canjiquinha que deve ser bem saborosa.
    Beijinhos e excelente domingo.
    Ailime

    ResponderExcluir
  10. Querida Lucinha, ando sem tempo para deixar umas palavrinhas aqui, mas saiba que leio atentamente tudo o que escreve. Há muito tempo que conheço este tipo de panela e posso dizer que da comida mineira também já conheço um pouco. Pelo menos conheço o que a Tina do “Cantinho na Roça” mostra, se bem que ela cozinha em panela de ferro e no fogão a lenha! Mas pela foto vê-se que a sua canjinha tem muito bom aspeto e com certeza o sabor não fica atrás.
    Um abraço amigo.
    Paula

    ResponderExcluir
  11. Lucinha. Você arrasou na canjiquinha!!!!! Depois de dizer todo o cardápio que já fez na sua panela nova fico aqui imaginando se em breve você não vai abrir um restaurante com especialidades brasileiras ai na NZ... rsrsrs
    Menina, fiquei aqui babando e imaginando essa delícias. Bom apetite!!!! Beijocas.

    ResponderExcluir
  12. Eu amo cozinhar e até lavar as louças e panelas, Lucinha. Mas não gosto de comer.
    Essa canjica é polenta?
    Vou comprar uma máquina de fazer pão.

    ResponderExcluir
  13. Oi querida amiga Lucinha. Eu só sei fritar ovo e olha lá... deve ter ficado gostoso essa comidinha mineira... quem sabe um dia eu possa experimentar né... Um bom domingo, fique com DEUS, beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Tambem comprei uma slow cooker à pouco tempo..p/ ver se me animo na cozinha porque sou um desastre.. testei algumas receitas mas nenhuma que me agradou muito.. mas ja comi comidas muito boas na casa de amigos feita nela então vou seguir tentando.. acho que é uma questão se achar receitas certas... adorei a ideia da canjiquinha.. vou tentar...

    ResponderExcluir
  15. Menina, isso deve ter ficado tão bom! hehehe
    Gosto quando me visita, mas entendo que o seu tempo está resumido agora, né? Mas eu fico feliz, vc é uma mulher trabalhadora e que, assim como eu, deve se sentir meio paradona quando não está fazendo nada, então é melhor mesmo aproveitar ao máximo o tempo! Adoro saber como é a vida das minhas amigas que moram fora, por isso adoro vir aqui para saber um pouquinho mais de seu dia. E agora encontrei uma nova amiga que mora na Noruega! Daqui a pouco terei todos os cantinhos do mundo para fofocar à vontade! rsrrsrs
    Obrigada pelos elogios à minha casinha, a cama ainda está faltando a cabeceira, assim que eu fizer eu posto.
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  16. Huuuuuuuuum... Bateu uma fominha agora! rsrs

    Beijo,
    www.estanteseletiva.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Lucinha!
    A comida mineira é deliciosa!
    Esta panela deve ser sensacional, por aqui tem a de arroz, esta nunca vi, mas não sei se consiguiria me adaptar a elas.rsss
    Esta frase de D. Lucinha diz tudo,e complemento, nada na vida funciona sem amor.
    Beijinhos e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  18. Lucinha querida!
    Amei sua postagem!
    É incrível, mas as vezes fazemos coisas que nem imaginávamos que seríamos capazes(isso é muito legal)
    Sua canjiquinha com certeza ficou uma delícia...Essa panela é tudo de bom e como facilita nossa vida.
    Abraços! Uma semana abençoada pra ti.

    ResponderExcluir
  19. Oi Lucinha ,é bem pratica essa panela,adoro canjiquinha ,com uma costelinha de porco hummm uma delicia ,eu sei cozinhar e cozinho muito bem por sinal rsrs ,mas também não me vejo postando receitas nem sei por que ,beijos querida e bom inicio de semana

    ResponderExcluir
  20. Oi Lucinha, estou com saudades, não tenho tempo pra mais nada depois q o ian nasceu rsss, mas estou sempre por aqui, bjs da Mel

    ResponderExcluir
  21. Com todo o amor que você colocou esta canjiquinha deve estar deliciosa.
    Beijos.
    Élys

    ResponderExcluir
  22. .



    Lucinha, te encontrei senta-
    da no banco de sempre, hein!
    Hoje eu vim para dizer oi,
    deixar um beijo e lembrar
    que amanhã, 23, eu postarei
    no blog de outra pessoa e
    adoraria contar com o seu
    comentário no rodapé do que
    eu disser.

    http://bardoescritor.blogspot.com


    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  23. Querida amiga hoje eu vim agradecer o carinho de sua presença no meu cantinho, assim que poder virei com mais calma.
    Um abençoado fim de semana.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  24. ih Lucinha, tenho que me render... canjiquinha como até sem carne nenhuma, só com temperinhos coloridinhos. Embora não tenha nascido no interior, é desse tipo de comidinha simples que gosto.
    Esta semana minhas filhas ficaram horrorizadas pois já bem tarde da noite me deu uma vontade louca de comer polenta (pra mim, angu mesmo) com moela e mostarda. Não me fiz de rogada, enquanto não preparei e devorei, não sosseguei. Minha galera ficou me achando completamente doida, mas "tava bom demais, sô!"
    Está dando um trabalho danado conseguir fazer minhas visitas aos blogs, já que o computador está travando feito burro quando empaca, vou providenciar o reparo dessa coisa e mergulhar nas visitas com mais afinco. Sinto muita falta de vcs.
    Muita luz de São João em sua vida!
    Bjks

    ResponderExcluir
  25. Oi Lucinha!

    Custei a chegar aqui,amiga,meu notebook também está parecendo uma tartaruga,acho que é o mal da regiào serrana.
    Também adoro canjiquinha e até já dei a receita da dona Lucinha em meu blog.É uma maravilha mesmo.
    E esta sua panela,menina,deve ser um espetáculo...sair e deixar cozinhando
    parece mágica...

    Tô precisando de uma assim,Lucinha.
    Vou agora ver a sua outra postagem,tá?

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir

Visualizações

Arquivo

Categorias